Nova estação e seus dois anos de atraso

26 05 2010

Por Magdalena Bertola


A estação Paulista do metrô foi inaugurada terça passada e teve muita gente curiosa para ver como seria então, andar no tal “trem sem condutor”.
Muitos também ficaram curiosos com o fato de que os trens não possuem divisão entre um carro e outro. Estranho, não?
Pois bem, o metrô Paulista, porém, inaugurou com DOIS ANOS de atraso! Sim, quem lembra da história de quem em 2011 todas as estações estariam prontas? Pois é, até agora, só 2 foram entregues, e o prazo para a entrega das outras 9 estações é para 2014.
Esse trecho que demorou tanto tempo para ser inaugurado (quatro anos era o prazo, demorou seis) tem apenas 3,6km de extensão, e liga a Consolação à Faria Lima em menos de 4 minutos, o percurso, de carro e sem transito, seria feito em cerca de 15 minutos, enquanto de onibus, o tempo sobre para 22 minutos.
Um dos fatores para o atraso foi a demora nos processos de desapropriação, que duraram dois anos, além, claro, da abertura do “buraco do metrô”, na estação Pinheiros em 2007, que matou 7 pessoas.
As estações ficam em dois dos mais importantes centros financeiros e
empresariais da capital paulista.
Pelo menos, várias estações terão transferência para a linha vermelha, verde e azul, o que facilita, e muito, a vida do paulistano, uma vez que boa parte da população que vai pro centro de metro, ou sai de lá dessa maneira.
Vale lembrar que até o final das obras de todas as estações, esse trecho do metrô que vai da estação Paulista até a estação Faria Lima só funcionaram durante algumas horas do dia, das 9 da manhã às 15 horas. Ou seja, provavelmente que vai pro centro antes das 9 e volta antes das 15, ou vice-versa, só conseguirá pegar o metrô uma vez, mas isso já é ótimo, afinal, a entrada está sendo gratuita por enquanto. É bom aproveitar. O período reduzido é adotado para que sejam feitos os ajustes necessários quando o volume de passageiros é menor.

Anúncios